Momento nostalgia

13 de January de 2004   —   07:07:38
Janeiro sempre me deixa nostálgico, principalmente quando começa a chover. Embora todo mês de janeiro costume chover, eu sempre lembro de janeiro de 2000. Estava uma boa época de chuvas, o clima um pouco frio e o uma nova época começava na minha vida, ali pelo finzinho de 1999, pelo começo de 2000.

Eu lembro que em janeiro de 2000 ficava pelo IRC até 1 ou 2 da madrugada, e todo santo dia rolava uma conversa com a Karen. Lembro da acupuntura, e de algumas idas ao dentista. E o friozinho da chuva. E de quando comecei a ir com o pessoal pra Ponte Metálica, formando uma turma enorme sentada nas tábuas dali, com o Rafael e o Leandro tocando violão (e volta e meia o Igor). Teve o show de graça do Kid Abelha, que todo mundo se perdeu e praticamente não vi nada.

Com o tempo o pessoal se distanciou, nem sei mais o que é da vida de alguns. Assistindo televisão dia desses, vi como até a Ponte Metálica, símbolo daquela época pelo menos pra mim, se acabou também.

Se alguém perguntar qual foi o melhor ano da minha vida, respondo sem medo de errar que foi 2000. As idéias que eu tenho hoje construí em 2000. A maioria das minhas amizades e a maioria das melhores eu fiz em 2000. Eu poderia citar nomes, mas eu sempre voltaria pra cá pra adicionar mais 2 ou 3. Não vou dizer que foi só alegria, teve também seus momentos de tristeza, mas eles não conseguem ofuscar minhas lembranças.

Em 2000, no Marina Park, teve show dos Paralamas embaixo de chuva, e Kid Abelha e Titãs. Teve Engenheiros do Hawaii no Paulo Sarasate, num calor dos infernos. Minha vida no colégio ia uma maravilha, exceto na hora de estudar o ciclo de Krebs e a formação de energia, mas mesmo assim eu me achava um cara sem tempo. Mal sabia eu a merda que a faculdade me reservaria em 2003.

Saudades! E olhando pela janela, vendo cair a chuva de janeiro (está chovendo bem menos que em janeiro de 2000), eu relembro o começo de 2000 e todo o resto do ano, e espero que 2004 seja tão bom quanto 2000, que eu seja como era em 2000, que eu esteja como estava em 2000. Vivendo no passado? Ah, o tempo não volta. Mas eu insisto.

  1. natalia says:

    nostalgia é bom, mas não devemos nos prender a ela.. um minuto nunca será igual a outro, então é muito difícil que um ano se repita. o ano pode ser pior que aquele que passou, masnão devemos comparar, ou o ano pode ser bem melhor.. o que vai apagar da memória que aquele foi o melhor.. foi bom.. mas nunca será o melhor.. ainda tem mto ano por vir 😛

  2. Gil says:

    o clima ta é pesado, todo mundo c saudades do passado o jeito é deixar de lado o passado e tentar fazer coisas q vc n fazia antes pq msm conseguindo repetir o q fizemos no passado, nunca terá o msm gosto e sim um sentimento de saudade…tem q buscar novas aventuras hehehe

  3. Gil says:

    "Nada do que foi será denovo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará… A VIDA VEM EM ONDAS COMO O MAR num indo e vindo infinito…"

  4. Luiz ALfredo says:

    Eu curto meu passado e tenho sorte de estar vivendo um presente muito feliz. É muito bom recordar velhas lembranças…

  5. alinne says:

    talvez seja um problema você manter idéias que construiu em 2000. quatro anos é tempo suficiente pra mudar de opinião acerca de vários assuntos, e você está conseguindo isso – pintou o cabelo de vermelho, furou a orelha e umas coisinhas mais… =] espero que você continue a evoluir e que consiga quebrar todas as barreiras impostas por você a si mesmo. =***te adoro!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.