Obrigado pelo seu amor

Eu hoje estava saindo do metrô e uma mulher estava passando com o cachorro dela. Olhei pro cachorro, afinal eu olho pra todo cachorro, na tentativa de que seus donos deixem eu brincar um pouco com eles. Hoje funcionou. Cumprimentei o bichinho, fiz uma selfie e agradeci a mulher, que sorriu um sorriso que não … Continue reading Obrigado pelo seu amor

Partir

Nothing could be bring me closer. nothing could be bring me near. where is the road I follow to leave, leave? Eu havia acabado de chegar sozinho na cidade de Fira, na ilha de Santorini. Tinha reservado um quarto de hotel que se revelou espaçoso até demais e, ironicamente, deixaram perto da cama uma garrafa … Continue reading Partir

A Mudança

Há alguns dias saiu o resultado da aplicação para meu visto na Inglaterra e, nesse momento, estou a menos de uma semana do meu embarque. Estou com o corpo cansado, a cabeça perdida e o coração moído, mas feliz por estar realizando um sonho. Eu tento entender o tempo inteiro o que está me trouxe … Continue reading A Mudança

Adivinha quem está chegando?

Um cara decidiu postar no twitter um gráfico sobre a busca por uma canção natalina de Mariah Carey. Alguém compartilhou no chat do trabalho e pensei como seria para algumas canções natalinas brasileiras. Lembrei da cansadíssima canção de Simone, Então é Natal, e fiz uma busca no Google Trends: Acima temos a projeção de buscas por … Continue reading Adivinha quem está chegando?

Final Fantasy VI e o video game como arte

Aproveitei o dia doente em casa ontem pra jogar umas muitas horas de Final Fantasy VI. O jogo é de 1994 e eu via meu irmão jogá-lo em 1997, mas até 2013 eu não tinha jogado esse clássico eu mesmo. Sim, mais uma falha de caráter minha. Imagino como Final Fantasy VI deve ter feito … Continue reading Final Fantasy VI e o video game como arte