14 anos

Saí do carro, passei pela porta do prédio e escutei o portão bater. Subi correndo os três lances de escada; Física Moderna ou seja lá o que for, os três andares passaram por mim em menos de dois segundos. Naquela noite eu estava agitado demais para concentrar-me em alguma coisa. Tentei ler algo pra pegar no sono, ao chegar no fim de um parágrafo não lembrava sequer do começo. Cada vez que eu olhava pra mim, percebia que havia mudado de posição sem qualquer causa ou objetivo. Estava possuído por uma hiperatividade quase infantil. Ao mesmo tempo que viver tinha acabado de tornar-se interessante, tudo parecia ter perdido o sentido. Tinha, então, 14 anos de novo, parecia ser a primeira vez que aquilo tudo acontecia. Naquele instante, talvez fosse.

12 thoughts on “14 anos

  1. Always…Doesn't matter how old you are….O frio adolescente na barriga é misto estranho de prazer e dúvida. Tão irresistivel!!Idiotizar-se à frente do espelho é sempre bom…

  2. É boa demais essa sensação. E quando você se pega sorrindo do nada. Doesn't matter how old you are…. (plagiando o colega de cima)E viu como seu pedido foi atentido logo! Ele cansou do canal de novela mexicana hehehe:D

  3. quando você recebe o presente, ambos já estão mortos. é como se fosse um vidro com 2 "fósseis" dentro. e eu achei lindo porque eles são um casal pro resto da vida :~e nem a morte os separa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.