Love will tear us apart

É no fim do mês de maio e começo de junho que as vitrines e outdoors me atacam, com seus milhares de corações vermelhos pendurados, desenhados, flutuantes. O cara que inventou o Dia dos Namorados ou não era solteiro ou era um comerciante muito esperto. Surgiu até um mercado alternativo para solteiros nessa época do ano, destinado para quem a flecha do cupido passou longe. O cúmulo da decadência: tem viagem pra solteiros, festas pra solteiros… Vamos celebrar nossos fracassos ou nossa ausência de sucessos.

Simpatia pro Dia dos Namorados: uma caixa de Lexotan na noite do dia 11. Acorde só dia 13. E desvie dos outdoors que, traiçoeiros, ainda estarão lá.


Um mês chegava a seu final. Eu estava em pé, na parada do ônibus, cerca de meio-dia e meia. Eu tinha prova uma da tarde, sabia que ia chegar atrasado e, naquele momento, não me importava nem um pouco com isso. Foi naqueles dias, mais ou menos, que a voz surgiu na minha cabeça. Repetia uma mesma frase. Imagine ler esse texto ou qualquer outro e ter seu raciocínio interrompido pela mesma frase, de segundos em segundos. A voz não era de ninguém senão de mim mesmo, era minha alma pedindo ajuda, uma luz vermelha de SOS, me inquietando. Nunca um segundo demorou tanto pra passar.

Você sabe o que é medo, amigo? Deus e alguns poucos amigos meus sabem. Ele está estampado em mim, gravado a ferro e fogo.

Por dias e dias, a voz se repetia. Um dia, o conteúdo deixou de ser um lamento para ser algo de obstinação, e assim o foi durante mais algum tempo. Até que, repentinamente, ela calou-se e eu nem percebi, apenas segui minha vida adiante. Desde então, nunca mais ouvi a voz. Mas confesso ter medo de ouvi-la novamente. E você, ah, você não sabe o que é medo.


Pra terminar: tão vendo a lista de links de blogs aí do lado? Abram o blog da Candice, leiam o texto de “Sexta-feira , 27 de Maio”.

13 thoughts on “Love will tear us apart

  1. é impressão minha ou você acabou de acabar de postar? premera vez que passo aqui, e você põe a música mais deprê do mundo e do universo. e uma das mais lindas também.bom, dia dos namorados é pra eles, né? fazer o que? torcer para que, no próximo ano, a gente possa enxergar esses mijones de corações com menos raiva.hehebjim

  2. Bom.. Eu, na verdade, não tenho nada a acrescentar a este post. Na verdade estou insone e atrás do que fazer para ver se o tempo faz o favor de passar. Tudo de bom pra tu.P.S.: Sobre o Dia dos Namorados, 3 colocações: O cara era um esperto comerciante casado, ainda estamos no dia 10 e um presente sempre é um pretexto, quando não um motivo ou um belo dum queixo. Pense nisso!

  3. foi justamente pensando na maioria das pessoas as quais passaram esse domingo um tanto triste (por mais que não admitam), que eu dediquei de certa forma, o post do meu flog beijão esdras!!!* e seus textos pra variar, sempre muito boonnsss!!!* :P~

  4. sei lá. eu acho o dia dos namorados legal. e não acho ruim se eu não estou namorando. assim, eu gostaria de estar (sempre que não estou) mas eu não lembro disso só no dia dos namorados, então, tanto faz como tanto fez. mas no blog eu explico a minha indignação com a data aqui, especificamente, no brasil. de resto, acho que não é uma grande data. e acho que o pessoal realmente faz enxame demais em cima, e isso faz mal pra alguns e pra outros, tanto para solteiros como para acompanhados. enfim. lê lá depois ;****** saudade de tu, menino.

Leave a Reply to Diana Valentina Cancel reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.