Onde vivem os monstros

10 de abril de 2010   —   01:30:57

É o nome do filme de que vou falar agora. Sinopse, produtor, diretor, essa coisa toda de ficha técnica você procura no Google, porque eu preciso falar da minha história com o filme.

Foi minha namorada quem me alertou pela primeira vez que esse filme devia ser bom, que já conhecia a história e devia ser legal. Aí vi no site do UCI que havia estreado, em 15 de janeiro, e fui atrás das sessões. Mas… nada de Fortaleza. Só São Paulo e Rio. Me indignei, fiquei puto, soltei as cobras no twitter e ainda aguentei amigos que moravam nos estados citados ou que viajaram pra lá elogiando o filme. E toda semana ia lá eu, no site do UCI, ver a droga do filme dar a volta no Brasil sem nunca chegar em Fortaleza. Acabei deixando pra lá e desisti de ficar puto toda sexta-feira, ao ver que o filme nunca chegaria aqui.

Alguns amigos baixaram o filme da internet e me ofereceram. Eu ainda me senti tentado, pensando que iria passar em Fortaleza no Dia de São Nunca, mas a Carol, minha namorada, me convenceu a esperar sair no cinema. Tem filme que é pra ver no cinema, né, pelo menos a primeira vez. Esse é um deles. Resisti à pirataria, firme e forte.

Foi o Paulo André quem primeiro me deu o toque que o filme estava chegando, há alguns dias. Já a Natalia mandou pro Danilo a página de cinema do site do jornal O Povo com os horários do filme. Reproduzo abaixo, em formato de figura, a tabela de horários do filme copiada do site citado:

Sim, seus olhos não estão mentindo: sexta, 9 de abril (lembra que em São Paulo e Rio foi 15 de janeiro?), dia da estreia em Fortaleza, às 21:50. No dia seguinte, às 10:45 da manhã. Domingo? 12:10. E de segunda em diante, 19:30. Mas só até quinta. Depois, espere sair na locadora. Troféu Joinha pro UCI Multiplex de Fortaleza! Pior horário de todos os tempos!

Me deu vergonha de morar em Fortaleza (é um evento pelo menos diário). Eu sabia que era um bom filme… Quantas semanas passei indo no site do UCI, só pra ver que Xuxa em O Mistério de Feiurinha estava há dois ou três meses em cartaz, e nada de Onde vivem os monstros estrear? E, quando estreia, ainda é nesse horário merda, inviável pra muita gente. Mas enfim, não dá pra comparar com a Xuxa. Em Fortaleza, o filme recebeu tratamento de Cinema de Arte: poucas sessões, para público selecionado/seletivo/whatever. Bom pro filme (será?), péssimo pro público.

Mas sexta-feira, dia 9, e lá estávamos eu – ainda me recuperando de uma semana doente – e Carol, às 21:30, chegando ao cinema. Sala ainda vazia, mas bem cheia em alguns minutos. Eu estava cheio de expectativas e pronto pra quebrar a cara, porque é isso que acontece quando se vai com muita sede ao pote. Mas, em uma palavra, eu vos digo:

FILMÃO.

Não quebrei a cara. Correspondeu às minhas expectativas. Um puta dum filme, trabalhado nos mínimos detalhes, cheio de sutilezas. História, cenários, trilha sonora, tudo em equilíbrio. Impecável. Se você nasceu com menos de 20 anos e tem algum coração, você será tocado. Foi impossível, durante o filme, não abrir o baú e lembrar de alguns eventos da minha infância com o desenrolar da história. E não, não é um filme infantil.

Há alguns dias eu tinha comentado com a Carol que eu estava sentindo falta de algum filme que desse aquele cutucão em você, que você passasse um tempão depois pensando nele. Achei, é esse filme aí. Fodíssimo.

Só me dá pena dizer pros amigos “vão lá e vejam!”, e depois fornecer essa pobre grade de horários vergonhosa do UCI fortalezense. Mas enfim: vão lá e vejam. Vou aqui sentir vergonha pelo cinema, e dormir pensando no filme.

Vou concluir meu texto com um pedacinho da conclusão de outro texto sobre o filme, do blog Antigravidade: “É um filme bonito e até tocante que será admirado nos anos futuros e provavelmente será analisado em cursos de cinema ao redor do mundo até o fim dos tempos”.

Eu odeio o North Shopping

24 de dezembro de 2007   —   00:56:28
Uma amiga minha definiu o North Shopping, certa vez, como “o maior puxadinho de Fortaleza”. A verdade é que desde que o shopping foi construído ele já passou por tantas reformas, feitas de maneira caótica, que elas acabaram por tornar impossível transitar no shopping (exceto, talvez, se você andar por ele todo dia). Quase não consegui sair de lá na sexta, o shopping parece uma grande armadilha.

Fui pesquisar meu próprio presente de Natal por lá. Entrei na frente do shopping, peguei uma das entradas do estacionamento e acabei indo parar no E4, um estacionamento no alto do shopping alcançado após subir 9 ladeiras de carro. Após a pesquisa, começa a jornada para voltar ao automóvel.

Quando me dirijo a um dos caixas para pagar o tíquete do estacionamento, no valor de R$ 3, descubro que só tinha R$ 2 na carteira. Se você nunca passou por isso, ainda vai passar. Fui sacar dinheiro no caixa do Banco do Brasil, que tinha uma fila enorme, e a todo momento chegavam idosos ou mulheres com crianças de colo e passavam na frente. Mas enfim, saquei alguns trocados e fui pagar meu tíquete.

O elevador só ia até o E3. Achei estranho, mas acreditei que chegando no E3 teria algum acesso pro E4. Pago o tíquete, olho pros lados e reparo que não há escada, ladeira, elevador, nada. Pergunto pra moça dos tíquetes como chego no E4. Ela responde dizendo que tenho que voltar pelo elevador que vim, ir para o segundo piso e pegar o elevador ao lado da Riachuelo. Absurdo: o shopping tem partes que não se ligam, a não ser por andares inferiores.

Tento pegar o elevador para o segundo piso. Aperto o botão e… nada. A porta não fecha, e assim o elevador não desce. Tive que trocar de elevador. Chego ao segundo piso, corro para o elevador ao lado da Riachuelo. Sinto um alívio quando vejo o botão E4. Aperto o botão e… o botão não acende. Torno a apertar, cada vez mais irritado. O elevador sobe pro E5. Continuo apertando o E4… mesmo sem o botão acender, o elevador para no E4.

Fiquei esperando aparecer o Sérgio Mallandro dizendo “Rá! Pegadinha do Mallandro!”, mas não aconteceu, não era pegadinha. Entrei no carro aliviadíssimo, desço novamente 9 ladeiras e vejo a luz do sol vindo de fora do estacionamento. Nunca fiquei tão emocionado em ver a avenida Bezerra de Menezes.

Coisas que gostaríamos de não passar nesse fim de ano

8 de dezembro de 2007   —   11:50:18


CD chatíssimo da Simone

A Simone garantiu dinheiro pro resto da vida, imagina
quantos CDs chatos como esse são vendidos todo ano


 

Fim de ano é época de festas, não? Mas isso também implica numa porrada de coisas chatas. Sem falar que o pobre do aniversariante é pouco lembrado, talvez nem tenha nascido em dezembro e há toda uma coação para que todos sejam obrigados a ficar festivos no fim do ano.

Numa dessas noites, antes de dormir, comecei a elaborar a lista mental de chatices de fim de ano:

  • Simone;
  • Ivan Lins;
  • Confraternizações com pessoas que não lhe deram a mínima o resto do ano e vão continuar assim ano que vem;
  • Papais Noéis bizarros perambulando em estabelecimentos comerciais que queriam economizar no bom velhinho;
  • Shoppings lotados;
  • Desmontar a árvore de Natal depois das festas;
  • Reveillon vendo o Show da Virada na Globo (pra quem terminou o ano velho liso e vai começar o ano novo loser);
  • Fazer aniversário perto do Natal e só ganhar um presente;
  • Fazer aniversário 24 de dezembro e não ter ninguém na sua festa;
  • Perceber que não cumprimos as promessas pro ano novo que fizemos ano passado;
  • Fazer mais promessas que não vamos cumprir ano que vem, afinal ninguém é de ferro e ano novo é a esperança que se renova… 🙂

Imagens no orkut: agora lascou de vez…

22 de agosto de 2007   —   15:36:21
Pois é: agora o orkut suporta envio de imagens via scrap para os amigos. Ou seja, vão surgir dezenas de scraps com gifs animados pesados, coisas pulando, brilhando, mensagens feitas, enfim, toda aquela porcaria que você já recebia via e-mail e que alguém acha legal enviar pros outros, sem perceber que está enchendo o saco.

E se você não pode vencer o inimigo, junte-se a eles: de olho nesse mercado, decidi colocar algumas imagens para você avacalhar o orkut alheio. De brinde, ainda vou atrair centenas de pessoas que vão procurar no Google "imagens pro orkut", ganhar acessos e comentários e virar um blog de sucesso.

Para mandar uma das imagens, é fácil: basta copiar o texto que está abaixo de cada figura e colar no scrapbook do amigo que vai te achar um mala.

<a href="https://showbusiness.esdrasbeleza.com">
<img src="https://showbusiness.esdrasbeleza.com/wp-content/uploads/2007/08/calhambeque1.jpg">
</a>

<a href="https://showbusiness.esdrasbeleza.com">
<img src="https://showbusiness.esdrasbeleza.com/wp-content/uploads/2007/08/calhambeque2.jpg">
</a>

<a href="https://showbusiness.esdrasbeleza.com">
<img src="https://showbusiness.esdrasbeleza.com/wp-content/uploads/2007/08/calhambeque3.jpg">
</a>

Nos exemplos acima o link aponta, claro, para meu blog. 😀 Caso queira colocar pra algum outro site (por exemplo, o site do Alexandre Frota, pra sacanear seus amigos com uma "bela mensagem"), é só trocar o endereço do meu blog que está entre aspas depois do a href= pelo link de sua preferência.

Maravilha. O orkut continua testando o potencial dos brasileiros de usar ferramentas boas pra perder tempo.

Quem procura acha que acha

19 de janeiro de 2007   —   12:10:45
Que o Google é a melhor coisa dos últimos anos todo mundo já sabe. Ele já salvou, inclusive, vários trabalhos meus da faculdade, curso de inglês, etc. Mas o bacana mesmo é olhar as estatísticas do meu blog e descobrir como as pessoas chegaram nele. Abaixo, copiado das estatísticas de acesso, mostro algumas dessas palavras que a turma tem procurado no Google (e alguns no Yahoo!).

Tem toda uma turma de gosto duvidoso, em especial pela Sandy:

  • tchurururu tava louco pra te ve
  • clips do claudinho e buchecha
  • sandy sem maquiagem (essa foi procurada duas vezes!)
  • ferias sandy lucas 2007
  • fotos que se mexem do rebelde
  • sandy no ano novo
  • ouvindo forró
  • quero escutar musicas mp3 do olodum (e eu com isso?)
Foto que se mexe do rebelde
Foto que se mexe do rebelde.

Tem também a turma procurando coisas sobre Arquitetura:

  • mão francesa
  • porta pivotante
  • como fazer um pergolado
  • o que é pergolado

A turma desesperada pra tirar carteira de motorista não fica atrás, e é campeã do Google:

  • passar primeira exame direção (só se for aprendendo com meus erros)
  • como ter calma no exame de direção (toma Lexotan, o problema é que você também não vai dirigir)
  • posso dirigir com boletim de ocorrencia
  • teste de psicotécnica para tirar habilitação
  • posso tirar carteira de habilitação com 17 anos? (calma, jovem gafanhoto)
  • simpatias para passar no exame de direção (esse aí não acredita mesmo no próprio potencial)
  • desenho psicotécnico
  • exame de vista
  • detran da maraponga (deviam ter procurado por "Campo de concentração da Maraponga")
Campo de Concentração
A imagem mais próxima que achei do Detran da Maraponga foi essa.
Queria esquecer meus exames de direção…

Também tem gente querendo ajuda, terapia ou procurando belas mensagens:

  • quero virar a mesa
  • como é importante a vida
  • casa de recuperação manassés
  • mensagem para despedida ou de saudade
  • bom conhecer novas pessoas

E a moda havaiana? Será que acham que meu blog é do Jack Johnson?

  • colares havaianos em fortaleza
  • colar havaiano 25 de março

Temos também os tarados de plantão, ávidos por pornografia:

  • adolescentes gostosas
  • deborah soft pelada
  • monique tarada
  • só priquito

E enquanto isso, o chifre tá freqüente no Google:

  • trai namorado
  • porque temos a necessidade de trair (sic)
  • namorado prefere os amigos

Temos também futilidades em geral:

  • dobrar lingua gene
  • se sua namorada não faz Direito eu faço
  • supermercado cumbuco
  • mania jogar fora papéis  velhos
  • marmita térmica
  • o que é bussines (sic)
Puxa vida. Meu blog é visto pelo Google como uma fonte inesgotável de informações variadas, de cultura geral à pornografia. Até saí fuçando pelo meu blog pra saber o que levou as pessoas a achar por aqui a Déborah Soft pelada. A Wikipédia que se cuide.